Proatividade no trabalho

24/11/2017

Um dos atributos mais comentados em todos os lugares ultimamente é a proatividade, mas será que as pessoas sabem o seu real significado e toda a carga que ela carrega?

Assim como mais comentada por aí, nas entrevistas de emprego é uma das habilidades mais requisitadas dos candidatos. Os profissionais responsáveis pelos recrutamentos estão moldando novas maneiras para o formato de avaliação da admissão dos pretendentes ao cargo e uma dessas mudanças fica na questão da avaliação de proatividade do entrevistado onde preferem os proativos do que reativos.

Pessoas reativas geralmente possuem os seus estímulos baseados em ações e reações enquanto os proativos têm entre esses dois fatores a liberdade de escolha, ou seja, à medida em que os reativos recebem algo, logo em seguida tendem a responder a isso sem muito raciocínio, apenas por "instinto", já os proativos têm uma margem de segurança, digamos assim, entre o recebimento de algo e a reação que isso trará. Nesse intervalo ele pondera as informações recebidas e como irá reportar-se a isso pensando na melhor maneira de resolver, de encontrar uma solução.

Uma característica marcante da proatividade é que os indivíduos assumem totalmente as suas ações, pensamentos e sentimentos, sem tentar despejar a culpa sobre os outros indivíduos, ambiente que possa ter proporcionado isso e até mesmo nas circunstâncias do ocorrido embora as taxas de insucesso desse tipo de profissional sejam bem menores do que a média uma vez que eles tendem a se antecipar aos fatos e assim conseguem não somente cumprir o que precisavam, mas também superar as expectativas.

Com o passar do tempo, por conta desses e vários outros fatores de sucesso, esses profissionais tendem a conseguir credibilidade das pessoas, consequentemente a aderir promoções e cargos com maior grau de confiança e é nesse momento que entra outro fator de expectativa dos recrutadores: a liderança, característica tão procurada quanto a proatividade.

Outro aspecto importante dos proativos é a capacidade de manter-se ativo diante as oportunidades que possam surgir, ou por algum momento aderir um comportamento passivo, pensando na necessidade de analisar algo melhor para posterior ação a partir de suas próprias ideias, iniciativas, autonomia e independência na tomada de decisão que também são características de um bom líder, por isso existe a importância desse perfil em seu local de trabalho.

Além dessas características, algumas ouras se destacam como o comprometimento que possuem em relação a empresa, a flexibilidade tanto de horários quanto estar disposto a ajudar em diferentes setores e em consequência disso ele costuma adquirir um preciso conhecimento quanto a cultura organizacional da empresa, tornando-se um colaborador curinga para todos os momentos.

Também é possível estimular a melhora de todos esses aspectos e até induzir outros indivíduos a serem proativos a partir do reconhecimento do trabalho bem realizado, ao incentivar a liderança e ofertar oportunidades de cursos e treinamentos, especialmente os que compreendem o Coaching e a PNL, pois quando direcionados a esses profissionais, farão com que suas capacidades aumentem e que suas crenças limitantes se desfaçam, o que resulta em um profissional ainda mais completo do que antes.


Venha fazer Coaching no INBRATA

@andersonluizcoach!