Delegar funções

30/11/2017

Já comentei muito sobre o atual cenário do mercado de trabalho e as grandes transformações que ele vem sofrendo ano após ano.

Com a entrada da Geração Y nas empresas e a dificuldade de mantê-los lá, fica cada vez mais desafiador conseguir incumbir tarefas aos colaboradores de forma com que eles as sigam, já que não simpatizam muito em exercer padrões pré-determinados, então de que maneiras podemos delegar tarefas aos colaboradores de forma eficiente para que elas sejam cumpridas com o êxito que esperamos?

Em primeiro momento analise muito bem o que você precisa e para quem irá solicitar isso. O sucesso de tudo parte principalmente de você mesmo. Perceba antes as habilidades exigidas para cumprir tal função e posteriormente se o seu colaborador as possui. Alguém escreveu que

 "todo mundo é um gênio, mas se você julgar um peixe por sua capacidade de subir em uma árvore, ele vai gastar toda a sua vida acreditando que é estúpido" 

Se der as ordens corretas para as pessoas com habilidades equivalentes vai fazê-las se sentirem muito mais úteis e motivadas, pois sabem que serão capazes de cumprir tal função, e ao fazer isso você também otimizará o seu tempo.

Se você já possui a resposta e sabe muito bem para quem direcionará essa empreitada, agora precisa estabelecer uma comunicação efetiva. Faça com que o colaborador entenda perfeitamente o que você necessita, não somente a função em si, mas todo o contexto como o motivo e a importância dela ser cumprida. Isso o insere na situação e de certa forma faz com que ele se sinta também parcialmente responsável por toda a ação.

Também é importante não ter medo de liderar e ensinar. É bobagem ter receio de instruir os seus colaboradores por medo que eles tomem o seu lugar. Oferecer capacitações relacionadas as suas atividades assim como dar suporte naquilo que fazem, vão te proporcionar profissionais proativos e engajados com as suas funções. Resultados promissores só podem ser alcançados quando toda a equipe entende e domina aquilo que faz.

Apesar da possibilidade dos colaboradores também se sentirem responsáveis, esse atributo pertence somente a você. Como um bom líder você é quem assume total responsabilidade por quaisquer eventuais erros. Claro que tanto os acertos quanto os erros pertencem a todos os integrantes, mas somente o líder deverá assumi-los enquanto toda a equipe utiliza esse fator para seu aprendizado. Por isso é interessante que acompanhe sempre de perto as ações de todos os integrantes da equipe e ofereça o suporte necessário. Não tenha medo de dar feedback pois essa geração suplica por isso e também ajuda a manter um bom canal de comunicação entre você e a sua equipe.

A insegurança pode ser um empecilho para que você execute essas tarefas com sucesso e com toda a certeza elas derivam de muitas crenças limitantes que surgiram por algum motivo. Libertar-se de todos esses bloqueios é imprescindível para que consiga efetivar as suas reais capacidades como um bom líder.

O Coaching aliado a Hipnose e a PNL (Programação Neurolinguística) te direciona a ser mais consciente e identificar todos esses bloqueios para conseguir se livrar deles.